Pular para o conteúdo principal

[Fanfic] Novos começos - Capítulo 10

Não tardou para que o dia seguinte chegasse. Saímos desde cedo para começar a nossa loja com calma e bastante energia. Ao chegar, todos tivemos que limpar e organizar o local, para que pudéssemos fazer tudo com perfeição.
Depois colocamos algumas mesas e cadeiras no canto da loja e prateleiras e balcões no interior dela, para que colocássemos alguns doces. Ah, e colocamos um balcão para o caixa. Organizamos a cozinha da Pâtisserie de uma forma fácil para localizar as coisas, além de bem limpa. A decoração foi simples, porém bem sofistica, para dar um toque de elegância (é de Londres que estamos falando, no final das contas).
Contamos com a ajuda de nossos Espíritos dos Doces, mas ainda assim levamos horas para arrumar tudo, e deixar como o planejado no dia anterior. Fizemos tudo o que pudemos, então, lá pela tarde já estávamos todos “quebrados” de tanta energia que gastamos desde manhã até aquele momento. Pelo menos, terminamos tudo (ou quase, faltava o principal) e decidimos descansar um pouco antes de voltar ao hotel.
 Quando pensamos que o pesadelo acabou e que teríamos ao menos um tempo de paz (e que voltaríamos logo), ouvimos alguém dizer, ou melhor, rir:
Hahaha! ela deu aquela risada “diabólica” que todos nós conhecíamos bem
Engolimos em seco ao saber que se tratava dela: Koshiro Miya.
Como de costume ela entrou do nada (pra não dizer invadir) no local, literalmente “batendo na porta”, abrindo-a daquele modo estrondoso que só a “Princesa” tem (nada delicada pra alguém como ela) Pensamos que só ela viria nos “visitar” de surpresa, mas ela estava acompanhada. Johnny e outra garota, loira e dos olhos claros (amiga da Ojou, suponho) estavam junto também
Olha quem eu encontrei aqui! ela disse sarcasticamente olhando para nós
Koshiro-san eu disse Como sabia que estamos aqui?
Me mantenho informada, querida! ela exclamou, ajeitando os cabelos E ninguém mandou deixar a janela aberta. Então já que eu estava passando por aqui mesmo decidi fazer uma visitinha rápida ela concluiu, como se não fosse nada demais
E virando-se para Kashino, lhe jogou um beijinho que o fez ficar um pouco... espantado (já era de se esperar)
Makoto-kun! ♥ e foi logo abraçá-lo, correndo até ele (ela praticamente se jogou nele, ao invés de abraçá-lo).
Ele logo quis se soltar dela, e conseguiu fazê-lo depois de muito esforço, empurrando-a um pouco para longe. Quanto a ela, pareceu não estar tão abalada com o “empurrão”; pelo contrário, estava totalmente tranquila a ponto de dizer com um sorriso travesso no rosto:
Ah, adoro esse seu jeito sádico!
Makoto nem sequer deu atenção aos comentários da garota, que já havia irritado o bastante “abraçando-o carinhosamente” (palavras da Ojou, essas últimas, então pergunte a ela o que exatamente é abraçar alguém).
Vendo o desconforto do Makoto, eu resolvi perguntar a Koshiro:
Trouxe companhia hoje?
É. Hoje estou com Johnny e uma amiga minha que mora aqui em Londres chamada Louise, ou Lulu.
Me arrependi de ter puxado conversa com ela instantes depois, quando Johnny me pegou no colo para “me cumprimentar”
Ei, me solte! exclamei a Johnny que parecia estar adorando me ter nos seu colo (uma pena que eu não possa afirmar o mesmo)
Solte ela agora! exclamaram Kashino, Hanabusa e Andou ao mesmo tempo
Caramba! Quanto estresse! ele comentou Ok e me colocou no chão novamente (ainda bem!). Dei um suspiro aliviada por isso.
Achei que o alívio duraria bastante, mas como tudo que é bom dura pouco...
Miya, esses são os garotos que você disse que conhecia? perguntou, apontando na direção dos rapazes.
Sim, ele são chamados de “Os Príncipes dos Doces”. Kashino Makoto-kun, Andou-kun e Hanabusa-kun. Ela os apresentou para a amiga (por que será que só o nome de alguém ela falou completo, hein?). Eu gosto do Makoto-kun, como pode imaginar.
Imagino disse a Lulu, sorrindo para Koshiro-san Vou falar com eles.
Vou com você a Ojou concordou na hora
O primeiro de todos, é claro, não precisa nem dizer, foi ninguém menos que Kashino Makoto. Àquela altura, eu já estava até um pouco apreensiva imaginando coisas, porque vindo da Ojou tudo pode acontecer, não custa lembrar.
Elas foram logo se aproximando dele, e Lulu foi a primeira a se manifestar.
Hello ela cumprimentou-o
Silêncio total. Apenas um aceno de cabeça foi a resposta do Kashino
A Miya falou muito bem de você.
Verdade a Koshiro-san concordou
Que bom saber ele soou indiferente, como se não fosse nada.
Qual a sua especialidade? agora a inglesa soava curiosa, querendo saber mais sobre ele
Chocolate respondeu no mesmo tom
Nossa! Amo chocolates! a menina comentou, alegremente, visivelmente querendo puxar conversa.
No começo, tentei ignorar, mas aos poucos elas faziam mais e mais elogios e se aproximavam cada vez mais do Makoto, chegando a ponto de acariciá-lo desde o rosto (na bochecha) até o canto do pescoço. Mesmo que fosse de leve, não aguentei ver aquela cena e fui até onde eles estavam. Pigarreei, chamando-lhes a atenção.
Vem comigo! eu exclamei, puxando Makoto pelo braço.
Levei até um canto mais reservado para que pudéssemos conversar tranquilamente a sós. Ele estranhou de cara a minha expressão séria, e arqueou uma sobrancelha. Mesmo assim, protestei a ele (naquela hora era a minha vez de fuzilá-lo com olhar)
Você não vai ficar dando mole para aquelas duas, vai? perguntei, brava, nervosa, tensa e sei mais quantas emoções juntas.
Claro que não! ele me garantiu, ainda estranhando meu humor Você não viu que eu não estava nem aí para aquelas falações todas?
Claro que vi! exclamei e com a voz mais calma, falei baixinho Mas eu queria ouvir da sua boca.
Pra quê essa preocupação toda, Ichigo? ele perguntou, mais calmo, carinhoso.
Elas estavam te tocando, oras! exclamei, indignada (a raiva tinha passado, mas a angústia só de lembrar da cena ainda permanecia) Queria que eu reagisse como?! Eu sei as intenções das pessoas, se você ainda não percebeu isso
Quer se acalmar? ele fitou os meus olhos intensamente, e segurava a minha mão com carinho Você é minha, assim como você tem e sempre terá a mim.
“Você é minha”. Só três palavras foram necessárias para acertar o meu coração por completo
Makoto... sussurrei seu nome, como fazíamos quando estávamos só nos dois
A senhorita ficou com ciúme, não foi? ele inquiriu, piscando pra mim, me fazendo sorrir um pouco e me deixando vermelha de vergonha.
Eu... Eu estava sim, mas e daí? Elas estavam te... Argh! Você sabe do que estou falando, não me faça repetir! A gente se gosta, e eu não quero mais ver nada daquele tipo, viu? a minha voz soou autoritária
Shh ele me silenciou Não precisa dizer nada. Não vamos mais discutir isso! Quanto a ninguém mais me tocar, pode ficar tranquila. Não vai mais acontecer.
Como você sabe?
Porque eu quero só você, Ichigo. E eu sou todo seu
Aquelas palavras realmente me trouxeram segurança, paz, amor, tranquilidade, e toda aquela angústia, o nervosismo e todos os sentimentos negativos que havia, imediatamente cessaram.
Vamos voltar? ele sugeriu
Claro afirmei contente  “Com ele não há tempo ruim”, pensei enquanto voltávamos até onde todos estavam

Quando voltamos, percebemos que a Ojou e sua amiga ainda conversam alegremente
(...) Ah, o meu sonho? Casar com o Makoto-kun
Uau! Que tudo, Miya!
Né? ela piscou para a amiga
A felicidade dela acabou quando nos aproximamos e Makoto (que estava bem atrás dela), afirmou, com toda a certeza na voz:
Eu não vou me casar com você!
Será? ela piscou
É melhor não insistir eu a avisei, mas só a irritou mais ainda quando eu a escutei dizendo:
Quem é você pra falar o que eu devo ou não fazer, Amano Ichigo?
Não respondi nada a ela. Não queria me estressar com esse assunto. Mas eu me surpreendi ao ouvir as palavras sinceras de Kashino Makoto
Quem ela pensa que é? Vou te dizer quem ela realmente é, Koshiro senpai: Ela é a garota que amo, e é isso que importa.
Você tá brincando! Você gostando dessa tonta aí? a Koshiro-san comentou com desprezo na voz
Quem tá brincando aqui é você Kashino a enfrentou Essa tonta, como você chamou, é quem eu amo sim, porque ela tem personalidade, brilho próprio. Ela tem a energia que eu preciso e a sinceridade que me falta. Por isso, ela me faz feliz. Ela não precisa de joias, tesouros, nem riqueza nenhuma. Ela só tem que ser ela mesma. Então é bom você acordar pra vida, Koshiro-senpai e parar de julgar a Ichigo como bem entende. Estamos conversados?
A contragosto, ela obedeceu
Tá, só porque é você quem tá falando.
Que ótimo Makoto disse, satisfeito.

Logo em seguida, a Lulu fala:
Ei, Miya, não desanima, não íamos falar com os outros rapazes?
É verdade, vamos lá ela concordo, obviamente querendo se distrair um pouco, depois da “bronca” que levou do Kashino.
Não demorou para que as duas se aproximassem de Andou-kun e Hanabusa-kun.  Eles as cumprimentaram educadamente, como de costume. Hanabusa-kun deu uma rosa (em caramelo) para Lulu, a inglesa, que se encantou na hora. Só não esperávamos que tal aproximação fosse assim tão... Íntimo (em outras palavras, que iria/poderia acontecer tudo de novo)
Kana-chan e Rumi-chan logo chegaram até elas e perguntaram:
Podemos saber por que tanta intimidade?
Era impressão minha ou elas estavam com uma... Pontinha de ciúme também?
Pra que vocês querem saber isso? a Koshiro-san não perdeu tempo para desafiá-las Não podemos nem cumprimentar alguém? E que eu saiba eles não são comprometidos!
Cumprimentar alguém é bem diferente de ficar “se atirando” na pessoa a Rumi-chan comentou, na defensiva, os braços cruzados. Quanto a não ser comprometido...
...Vocês vão ver a resposta agora! completou a Kana-chan, com uma determinação que nenhum de nós tinha visto antes. E ao dizer isso, ela aproximou-se mais e mais de Andou-kun e estreitando o olhar e abraçando-lhe fortemente, lhe deu um beijo. Na boca.
Isso impressionou a todos, mas principalmente Andou-kun, que não esperava ganhar um beijo bem naquele instante.
Entenderam agora? ela desafiou as duas patricinhas, séria.
Elas nada disseram, apenas ficaram imóveis. De outro lado, Andou finalmente criou coragem para ter um momento com a Kana-chan
Koizumi... Kanako ele pronunciou o nome dela calmamente, hesitante e atordoado demais por causa do beijo
Até que em fim você me chamou pelo primeiro nome, hein! Eu te amo, sabia? ela disse sorrindo
Também sinto o mesmo ele respondeu, sussurrando no ouvido dela.
O “momento casal” ia bem, mas faltava alguém que todos queriam saber...
Ainda “sobrou” um a Koshiro-san disse (ela pode ser bem inconveniente na maior parte do tempo, mas naquela hora ela tocou no assunto que todo mundo queria saber, por isso ninguém a contrariou)
Será mesmo? foi a vez da Rumi-chan soar sarcástica e desafiadora
Silêncio total. Nossos olhares estavam todos fixos nela, querendo saber o que mais estaria por vir.
E virando para Hanabusa, a Rumi-chan deu a última palavra, encarando-o:
Não dê mais flores para outras garotas! exclamou, com o rosto corado.
E quando ela ia se retirar dali, Hanabusa subitamente pegou em seu braço e disse, meio desesperado:
Espere e bem nesse instante, lhe beijou a bochecha pela primeira vez. (Era um passo a mais...)

Naquele dia/tarde, quando nos retiramos da loja e fomos em direção ao hotel, todos nós estamos satisfeitos, porque dentre todas as surpresas que tivemos, a maior delas foi descobrir o sentimento que tínhamos um pelo outro... Sendo assim, um novo dia, com muito mais cor e emoção nos esperava...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Impressões finais do dorama While You Are Sleeping

Annyeonghaseyo chingus! Eu não ia fazer resenha agora sobre While You Are Sleeping, mas o dorama estava tão bom que foi impossível deixar minhas observações para depois. Olha a sorte de vocês kkkkkk Podem ficar tranquilos, a resenha não posssui nenhum grande spoiler, apenas alguns fatos importantes.

Happy Marriage (Episódios Legendados)

Gente, para quem esperou (um bom tempo) aqui está a lista de episódios de Happy Marriage:
Happy Marriage Episódio 1 

[Maratona] Good Morning Call: Our Campus Days – Saiba tudo sobre a segunda temporada deste dorama tão especial

Título: Good Morning Call – Our Campus Days Também conhecido como: Good Morning Call – Segunda Temporada Baseado no mangá de mesmo nome, da autora Takasuka Yue Número de episódios: 10, com média de 45 a 50 minutos de duração Tipo: Live-Action. Gênero: Shoujo, Drama, Romance, Comédia & Escolar País: Japão Onde assistir: Netflix 
1.Introdução e comparativo com a primeira temporada. Desde o ano passado eu estava à espera da segunda temporada de Good Morning Call, e finalmente maratonei 10 episódios de um dia para o outro. A trama me prendeu completamente, e se comparado com a primeira temporada, acho que nesta segunda houve mais profundidade em relação aos sentimentos dos protagonistas e o envolvimento com os demais personagens. Quanto ao triângulo amoroso, esta é outra diferença entre as duas temporadas: na primeira, o triângulo amoroso envolvendo Nao era bem mais evidente, uma vez que o sentimento de Daichi pela menina era algo que cresceu durante anos através da convivência que tinham.…