Pular para o conteúdo principal

"Festival Qixi", o Dia do Amor na China

Introdução.
Conhecido como o Festival Sete-Sete (Double Seventh Festival), o Qixi Festival é um evento que recebe esse nome porque cai no sétimo dia do sétimo mês do calendário lunar, sendo que a data varia, porém é sempre em agosto. Este ano, será festejada hoje, dia 28 de agosto de 2017.
É equivalente ao Dia dos Namorados na China, muito embora, hoje o povo chinês comemore o Valentine’s Day (14/02), no estilo ocidental. Todavia, esta data é de extrema importância no país, sendo adicionada à lista de Herança Cultural Intangível Nacional pelo Consulado Estadual da China, em maio de 2015.


A história dos amantes.
Existe uma lenda por trás de tudo, e que explica o motivo de ser considerado como “o dia do amor” nesta nação.
De acordo com a história...
“É dito que Niu Lang era um cowboy que possuía um coração gentil, ainda que ele não vivesse com seus pais. Morando com seu irmão e seu cunhado, ele era maltratado. Um dia, após ter estado dirigindo em direção ao caminho de sua casa, um homem idoso (na verdade, um ser supernatural), o guiou aos gados que estavam doentes, nos Céus. Com o grande cuidado por parte de Niu Lang, o gado recuperou-se.
Para demonstrar sua gratidão a Niu Lang, a vaca o auxiliou a se aproximar de Zhi Nu – Uma fada celeste – Eles se apaixonaram um pelo outro e se casaram para viverem uma vida feliz, com Niu Lang plantando no campo e Zhi Nu tecendo em casa. Eles magicamente também deram à luz a um menino e uma menina.
No entanto, os bons momentos não duraram muito, porque as ações de Zhi Nu foram descobertas pelo Rei Celeste, que a levou de volta aos Céus. Com a ajuda da vaca, Niu Lang sobrevoou aos Céus juntamente com seus dois filhos, enquanto perseguiam sua esposa e mãe. Mas, bem um instante antes que ele conseguisse alcançá-la, a Rainha criou um imenso rio entre eles. Lágrimas de ambos se afloraram, de modo que até mesmo a Rainha se comoveu. Como resposta, ela permitiu que eles se encontrassem somente no sétimo dia do sétimo mês de cada ano lunar.
É por isso que o dia que Niu Lang e Zhi Nu se encontram, é no atual Festival Sete-Sete. ”

Tradições e costumes
Segundo informa o site “China Highlights”, a tradição começou a ser celebrada desde a Dinastia Han (206 a. C – 220 d.C.), na qual estabeleceu-se alguns costumes que, aos poucos vão desaparecendo, e são mais comumente encontradas nas áreas rurais da China.
1.    Mostrar habilidades (demonstrar a destreza), foi o mais popular costume entre as mulheres na noite do Qixi. A maneira mais longa de “pleitear as habilidades”, foi rapidamente apontar um alfinete em direção ao luar
2.    Adorar a fada tecelã: Zhi Nu (estrela Vega), envolveu uma mesa com oferendas: chá, vinho, frutas, longanas, jujubas, avelãs, amendoins e sementes de melão. Durante a noite, as jovens mulheres se sentavam ao redor da mesa, mostrando as suas costuras e olhando para Vega, orando por um bom marido e uma vida feliz. Depois, elas iam se divertir com jogos ou ler poemas até a meia-noite.
3.    Honrar o gado bovino: As crianças colhiam galhos de flores selvagens e a prendiam para honrar o lendário gado.
4.    As pessoas fazem e comem a “Skill Fruit” (Fruta das Habilidades) (巧果 qiǎo guǒ /chyaoww-gwor/ 'skill fruit'), iguarias finas e fritas elaboradas em diferentes formatos.

[Nota da Rebeca: A “Estrela de Vega” é a estrela mais brilhante da constelação de Lira (ou Lyra) e a quinta mais brilhante no céu noturno. Seu nome significa “caindo” ou “aterrando”, sendo uma das três estrelas que formam o chamado “Triângulo de Verão”]

Há também que diga que os costumes variam de região para região, como informa o site “iLearn”, especializado em cultura chinesa. Segundo essa fonte, o Qixi Festival também é conhecido como Festival para pleitear as Habilidades”, pelo antigo costume das mulheres, mencionado anteriormente.
Sabe-se que em alguns pontos da Província de Shandong as frutas e confeitarias são colocadas como oferendas, e se as aranhas tecessem suas teias nelas, acreditava-se que suas preces haviam sido escutadas pela fada tecelã.
Alguns iam visitar os templos nesse dia para rezar ao deus casamenteiro, a fim de ter sorte em suas vidas amorosas.
Em outras regiões, sete amigos se juntavam para fazer Gyoza. Em três deles, eles esconderiam um alfinete, uma moeda de cobre e uma jujuba. Quando os Gyoza são distribuídos, aquele que encontrar o Gyoza com um alfinete será abençoado com habilidades para tecer, a moeda com uma boa fortuna e a jujuba com um casamento que se aproxima.
Entretanto, você não precisa se preocupar em achar um alfinete ou uma moeda em seu gyoza. A maioria desses costumes já não são mais praticados nos dias atuais. Mais e mais jovens estão celebrando o Festival Qixi da mesma forma que o Valentine’s Day é comemorado nas nações ocidentais. As comemorações modernas geralmente envolvem flores, presentes, e jantares românticos. Algumas famílias encaram como uma oportunidade de ter momentos em família, fazer churrascos reunidos em jardins ou parques.
Também existem eventos organizados por comunidades locais. Por exemplo, em Hangzhou, no famoso Xi Hu (Lago do Oeste) há um “Evento Rápido de Casamento do Qixi”, no qual a multidão se reúne na atmosfera jovial e divertida e guardam segredo de que esperam encontrar o “senhor” ou “senhora” correta no grupo de atividades.
Em Nan Jing também há um evento de casamento similar atraindo inúmeras pessoas a cada ano.

Fontes de pesquisa:

Tradução e adaptação por: Rebeca Suzuki 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

[Light Novel] A Tale of Two Phoenixes

Informações Gerais: Título: A Tale of Two Phoenixes  Autora: Tian Yi You Feng (天衣有风) País: China Idioma: Mandarim Ano: 2008 Gêneros: Ação, Aventura, Romance, Harém, Josei & Mistério Tags/Assuntos: Adaptado para Drama, Aristocracia, Nobreza, Harém Inverso e Protagonista Esperta. Status no País de Origem: Completo (288 capítulos)
Tradução: Em andamento Créditos de tradução: novelasd. com. (espanhol) Reading Attic (Inglês) Tradução ao português por: Rebeca A. Suzuki e Rebeca Silveira dos Santos 
Sinopse: O feito mais famoso dessa princesa foram suas palavras para seu irmão mais novo Liu Ziye. Quando ele se tornou Imperador, ela disse a ele: ― Ainda que Sua Alteza e eu sejamos de sexos diferente, somos os filhos do mesmo pai. Por que você pode dormir com tantas mulheres diferentes, enquanto eu devo ficar apenas com meu marido? Isso é muito injusto! E após o Imperador Liu Ziye ouvir essas palavras de sua irmã mais velha, ele ridiculamente pensou que isso fazia sentido. Então, ele imediatame…

Happy Marriage (Episódios Legendados)

Gente, para quem esperou (um bom tempo) aqui está a lista de episódios de Happy Marriage:
Happy Marriage Episódio 1 

[Light Novel] I Reincarnated, but I Think the Prince (Fiancé) Has Given Up

Informações Gerais da Light Novel Título: Tenseishita kedo, Ouji (Konyakusha) wa Akirameyou to Omou Título Alternativo: I Reincarnated, but I Think the Prince (Fiancé) Has Given Up Autor: Kouduki Kitou Ano: 2015 Tipo: Série/Web Novel Volumes: 2 volumes (7 capítulos) + 14 extras. Gênero: Shoujo, Fantasia & Romance Tags/Assuntos: Nobreza, Realeza, Aristocracia, Amor entre Amigos de Infância, Reencarnação em um Jogo. Idioma Original: Japonês
Tradução: Em Andamento
Créditos de tradução:  Kuru Kuru Translation (Inglês)  Kovel Translations (Espanhol)
Traduzido ao português por: Rebeca A. Suzuki 
Sinopse: O Primeiro Ministro do Reino de Noin, o Duque Zariel, possuía uma filha solteira. Ela era de uma beleza que possuía cabelos prateados e olhos tão claros como a ametista, Christina. Seu prometido era seu amigo de infância, que era o Primeiro Príncipe do Reino de Noin, Alberto. Tendo se apaixonado sem demora desde que se comprometeram, ela demonstrou seu amor, mas, antes que ninguém percebesse que e…