Pular para o conteúdo principal

A necessidade de aceitação em relação à sociedade e ao amor

Já pararam para pensar como é necessário aceitarmos uns aos outros para que possamos ter uma vida plena? Além do que, facilita a convivência entre as pessoas, certo? Sim, mas há uma profundidade bem maior nisso do que pensamos.

Vou escrever esse artigo com a finalidade de explicar um pouco a respeito do tema, com fontes confiáveis sobre psicologia e sociologia e  farei algumas observações sob o meu ponto de vista, mas já vou avisando que não sou nenhuma Expert em psicologia, tampouco graduada nisso pra fazer algo 100% maravilhoso, mas vou dar meu melhor e espero que gostem. Bom, vamos ao que interessa:

De acordo com a psicologia:
Aceitação consiste em acolher o outro da forma como ele se apresenta, com seus defeitos, qualidades e excentricidade, sem tentativas de modificá-lo para que satisfaça expectativas e se ajuste aos caprichos dos outros. Quando são aceitas de forma incondicional, as pessoas tendem a manifestar-se de forma mais autêntica, conseguindo desenvolver suas potencialidades (Rogers, 1981).
 Em outras palavras, aceitar a alguém é aceitá-la completamente. Quando isso ocorre naturalmente, de coração (incondicionalmente) faz com que as pessoas se abram com mais facilidade com você, e assim ambos podem vir a se conhecer melhor em vários aspectos, incluindo suas habilidades (referido no texto como  "desenvolver suas potencialidades). 
Além disso cada um tem a sua própria identidade, e o importante é se sentir bem, e não agradar aos outros. Esse texto de Rogers é uma boa definição do que é de fato a aceitação, e vale lembrar que este tema é cabível para várias situações de nosso cotidiano.

Falando em identidade...

A forma como nós aceitamos e somos aceitos mexe muito conosco, e por isso é tão importante. A aceitação ou reprovação do outro pode moldar a nossa personalidade, porque a constante busca pela aceitação às vezes (muitas vezes) desgasta e o indivíduo passa a reprimir sentimentos, emoções, pensamentos e comportamentos. 

Por isso, a aceitação nos influencia muito, e gera consequências drásticas, sejam elas boas ou ruins ao ser humano, e segundo afirma Rogers quando o indivíduo é aceito ele tende a crescer 

Como afirma a Cientista Social Cristina Costa (2010, p. 87), 
 “é no olhar do outro que encontramos a nós mesmos e podemos ver refletida nossa ação. É no outro que a ação repercute, tornando-a visível para nós mesmos. O outro é o espelho permanente no qual nos miramos e tomamos consciência de nossos acertos e erros."

Por isso "o outro" é tão importante e a sinceridade conosco e com os outros mais ainda. Segundo estudos de psicologia, na vida pessoal (amorosa) algumas pessoas, chamadas de "serial lovers" sabem provocar o amor no outro. Jacques-Alain Miller afirma que:  

"(...) para amar é necessário confessar a sua falta e reconhecer a necessidade que se tem do outro."

De acordo com o mesmo autor, o amor é algo inconsciente (área de estudo da psicanálise) e " o amor se dirige àquele que a senhora pensa que conhece sua verdade verdadeira. Porém, o amor permite imaginar que essa verdade será amável, agradável, enquanto ela é, de fato, difícil de suportar".

Sabe-se que Sigmund Freud, o pai da psicanálise, determinou que há uma condição do amor, a causa do desejo. Mas é difícil saber qual é essa "causa" uma vez que isso varia de pessoa para pessoa, depende do que "atrai" alguém a você, por assim dizer
Além disso, a mulher e homem tem desejos e reações distintas, mas quando se amam, essas duas pessoas se completam. Entretanto, para que essa relação realmente perdure, a primeira coisa que ambos tem de fazer é se aceitarem, porque afinal, todos nós temos a nossa identidade, e ela (e só ela) é o que nos torna únicos!

Fontes de pesquisa:
COSTA, Cristina. Sociologia: questões da atualidade. São Paulo: Editora Moderna, 2010.
http://www.fasdapsicanalise.com.br/para-amar-e-necessario-reconhecer-que-se-tem-necessidade-do-outro/
http://www.psicologiasemfronteiras.com.br/2014/09/a-necessidade-de-ser-aceito.html

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Impressões finais do dorama While You Are Sleeping

Annyeonghaseyo chingus! Eu não ia fazer resenha agora sobre While You Are Sleeping, mas o dorama estava tão bom que foi impossível deixar minhas observações para depois. Olha a sorte de vocês kkkkkk Podem ficar tranquilos, a resenha não posssui nenhum grande spoiler, apenas alguns fatos importantes.

[Maratona] Good Morning Call: Our Campus Days – Saiba tudo sobre a segunda temporada deste dorama tão especial

Título: Good Morning Call – Our Campus Days Também conhecido como: Good Morning Call – Segunda Temporada Baseado no mangá de mesmo nome, da autora Takasuka Yue Número de episódios: 10, com média de 45 a 50 minutos de duração Tipo: Live-Action. Gênero: Shoujo, Drama, Romance, Comédia & Escolar País: Japão Onde assistir: Netflix 
1.Introdução e comparativo com a primeira temporada. Desde o ano passado eu estava à espera da segunda temporada de Good Morning Call, e finalmente maratonei 10 episódios de um dia para o outro. A trama me prendeu completamente, e se comparado com a primeira temporada, acho que nesta segunda houve mais profundidade em relação aos sentimentos dos protagonistas e o envolvimento com os demais personagens. Quanto ao triângulo amoroso, esta é outra diferença entre as duas temporadas: na primeira, o triângulo amoroso envolvendo Nao era bem mais evidente, uma vez que o sentimento de Daichi pela menina era algo que cresceu durante anos através da convivência que tinham.…

Happy Marriage (Episódios Legendados)

Gente, para quem esperou (um bom tempo) aqui está a lista de episódios de Happy Marriage:
Happy Marriage Episódio 1